Você gosta de política?

Eu sou do tipo que se envolve, que torce, que faz campanha. Contra ou a favor. Quando algum deputado vota ou veta uma lei contrariando os interesses de quem votou nele, eu mais que depressa anoto seu nome na minha cadernetinha mental pra nunca mais correr o risco de votar nele.

Eu acho o cúmulo quando alguém diz que “não vota”. Quem não vota deveria também – pelo menos – não reclamar depois, já que contribuiu para que outro melhor não entrasse em seu lugar. Já teve até eleição onde o único candidato perdeu para os brancos e nulos. Tudo bem que tem hora que a gente se sente meio sem opção, mas urna não é tribuna para protesto, urna é pra votar. Antes de dever, é um direito que todos temos, a nossa maior chance de mostrar que não aprovamos o que alguém fez é votando em seu adversário.

Mas muita gente abre mão disso, dizendo que “não gosta de política”. E de emprego, será que gostam? De salário, 13º, férias, comida na mesa, transporte? Pois é. Dizer que não gosta de política é o mesmo que dizer que não gosta de trabalhar, comer, viver. A gente pode até não gostar de “políticos” ou de “politicagem”, mas a “política” é que decide o que vamos comer, como vamos nos vestir, onde vamos trabalhar e quanto vamos ganhar pelos próximos 4 anos pelo menos. E como ficar à margem disso?

Bem, mas isso é lá com a consciência de cada um. Mas depois, por favor, não reclame! E não diga que eu não avisei…

Zailda Coirano

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: